737 MAX: Companhia volta a operar voos na Europa e Emirados Árabes aprovam o retorno

O Boeing 737 MAX conseguiu mais duas importantes evoluções nesta quarta-feira. A aeronave recentemente aprovada pela EASA retornou as operações de voos comerciais na Europa com a TUI.

Além disso, os Emirados Árabes Unidos (UAE) aprovaram hoje (17) o retorno do 737 MAX aos voos comerciais, beneficiando principalmente a flyDubai, companhia aérea parceira da Emirates e que realiza voos de curta e média distância a partir de Dubai.

Foto – Boeing/Divulgação

“A retirada da proibição do avião é resultado de esforços intensivos do comitê técnico da autoridade, que avaliou todos os requisitos técnicos da Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA), da Boeing e da Agência Europeia de Segurança da Aviação (EASA)”, disse Saif al-Suwaidi, diretor-geral da Autoridade Geral de Aviação Civil dos Emirados Árabes Unidos.

A Flydubai precisou parar em março de 2019 as operações com seus 14 aviões 737 MAX, que respondem por cerca de 10% de sua frota. A companhia tem 250 encomendas para o 737 MAX.

Contudo, ainda não está claro qual será o cronograma da flyDubai para a retomada de voos com o 737 MAX.

A TUI, por sua vez, foi a primeira companhia europeia a retomar voos com o 737 MAX. Na manhã de hoje (17) a companhia cumpriu com sucesso um voo de Bruxelas para Málaga, com a aeronave de matrícula OO-MAX.

Durante o voo a aeronave da companhia passou pelo espaço aéreo da Bélgica, França e Espanha. O 737 MAX voou por duas horas e 31 minutos antes de pousar em Málaga.

Na Europa a Smartwings e a Norwegian Airlines cogitam retomar voos com o mesmo modelo de avião nos próximos dias.

 

O post 737 MAX: Companhia volta a operar voos na Europa e Emirados Árabes aprovam o retorno apareceu primeiro em AEROFLAP.