Leonardo testa drone que transporta mercadorias de até 25kg

A Leonardo segue explorando o campo da mobilidade aérea avançada com o objetivo de acelerar o uso de drones nos céus civis e desenvolver serviços baseados em drones inovadores para a Itália e outros países.

Em uma recente colaboração com o Município de Turim e a D-Flight (uma empresa do grupo ENAV, parte de propriedade da Leonardo e Telespazio), a Leonardo conduziu uma série de voos de teste em que um drone pesando 130 kg e movido por um sistema de propulsão elétrica transportou cargas de até 25kg.

A demonstração, autorizada pela ENAC (Autoridade Italiana de Aviação Civil), foi realizada na cidade de Turim, e é o próximo passo em direção a um novo modelo de logística aérea para rotas de médio alcance.

O projeto denominado “Sumeri: Si Salpa!” é o primeiro na Itália – e um dos primeiros no mundo – em que um sistema de pilotagem remota com essas características voa em um ambiente urbano. Faz parte de uma série de experimentos que conduzirão a um futuro em que drones capazes de carregar centenas de quilos de mercadorias serão operados remotamente por até 50km usando um sistema de controle de Linha Visual Estendida de Local.

Laurent Sissmann, vice-presidente sênior de sistemas não-tripulados da Leonardo, declarou: “esta iniciativa é uma expressão da visão de Leonardo para tornar as cidades mais funcionais, sustentáveis ​​e ecologicamente corretas através da aplicação de novas tecnologias no segmento de aeronaves não tripuladas e logística, aplicações que também podem ser utilizadas em momentos de emergência, como os vivenciados nos últimos meses. Inteligência artificial e automação, combinadas com o nível de sistema de Leonardo eperiência em aeronáutica, estão nos permitindo apresentar novos tipos de operações aéreas com total segurança”.

O ensaio incorporou três fatores que serão essenciais no desenvolvimento de serviços logísticos inovadores para áreas urbanas: a alta capacidade de carga do drone, um alto nível de automação e recursos avançados para lidar com a gestão do tráfego aéreo.

Os benefícios para os cidadãos de tais serviços incluirão futuramente entregas mais rápidas, custos mais baixos e, o mais importante, redução da poluição devido aos sistemas de propulsão elétrica dos drones.

“Com a experiência que adquirimos com o projeto Sumeri melhoramos nossa capacidade de implementar métodos de risco inovadores que são fornecidos pelos regulamentos de operação de drones. A capacidade de transportar mercadorias via drone em áreas urbanas é uma parte importante do desenvolvimento urbano da mobilidade aérea na Itália. O projeto Sumeri é parte de uma iniciativa nacional para desenvolver a mobilidade inovadora em todo o país, no qual a ENAC tem trabalhado junto com o Ministério de Infraestrutura e Transporte e o Ministério da Inovação Italianos com apoio ativo das principais partes interessadas nacionais, como a Leonardo. É um modelo que esperamos ser capaz de exportar para toda a Europa“, destaca Alessio Quaranta, Gerente Geral da ENAC.

Marco Pironti, Conselheiro para a Inovação da cidade de Turim, disse: “A mobilidade aérea urbana está na vanguarda de nossos projetos para a inovação. Essa é uma das tecnologias de “cidades inteligentes” de mais difícil desenvolvimento, porém estamos ansiosos para explorar, por meio de testes no perímetro urbano. Uma das utilizações mais interessantes para a mobilidade aérea urbana é o transporte de mercadorias dos centros de distribuição até o cliente final, por meio de uma variedade de meios de transporte, impactando positivamente nossa cidade, cidadãos e meio ambiente. Estou muito feliz em ver o início exitoso do projeto Sumeri, uma colaboração internacional entre Torino City Lab e a Leonardo, líder do projeto de ecossistema e mobilidade aérea”.

A demonstração está sendo facilitada por uma plataforma de software de gerenciamento de tráfego aéreo desenvolvida pela D-Flight, que também está fornecendo serviços de registro e liberação de código QR para o experimento.

A D-Flight também está aproveitando a oportunidade para testar um novo aplicativo móvel que pode facilitar tanto o planejamento da missão quanto as tarefas dentro da missão.

O uso de tais sistemas reforça a resposta eficiente, inovadora e prática da empresa à futura regulamentação europeia sobre o ‘U-space’, espaço aéreo especificamente designado para aeronaves pilotadas remotamente.

D-Flight oferece uma das primeiras plataformas de software operacionais da Europa para o espaço U, permitindo que aeronaves e drones tradicionais coexistam no mesmo espaço aéreo.

A capacidade da empresa de apoiar a introdução progressiva de novos serviços de drones permitirá a sustentabilidade desenvolvimento de um setor já em crescimento.

 

O post Leonardo testa drone que transporta mercadorias de até 25kg apareceu primeiro em AEROFLAP.