USAF revisa segurança após invasão em base que abriga o Força Aérea Um

(Reuters) – A Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) está conduzindo uma revisão no esquema de segurança de suas bases ao redor do mundo após um homem ter invadido a Base Aérea Conjunta de Andrews (JBA), sede do esquadrão que opera o Boeing VC-25, mais conhecido por Força Aérea Um. 

Na última quinta-feira, um homem desarmado invadiu a Base e ainda conseguiu entrar em um Boeing C-40B Clipper, a versão militar do 737-700 BBJ. Autoridades afirmaram que não havia indícios de que ele tivesse qualquer ligação com grupos extremistas.

Boeing C-40B Clipper. Foto: Stan Paregien/USAF.

A Base Conjunta de Andrews, situada a cerca de 24 km da Casa Branca é usada pelo presidente, vice-presidente e líderes de gabinete para viajar pelo país e pelo mundo.

“Todos no Departamento de Defesa e certamente todos na Força Aérea entendem como este assunto é sério”, disse o porta-voz do Pentágono, John Kirby, a repórteres.

Em um comunicado, a USAF disse que seu Inspetor-Geral estava revisando o incidente.

Além dessa revisão, a Força Aérea estará fazendo uma “revisão abrangente” da segurança das bases em todo o mundo.

Um caso semelhante aconteceu recentemente na Rússia: um homem foi preso acusado de ter roubado equipamentos de rádio um Ilyushin Il-80 Maxdome, apelidado de Avião do Fim do Mundo

O post USAF revisa segurança após invasão em base que abriga o Força Aérea Um apareceu primeiro em AEROFLAP.