Biden decide ficar com a Força Espacial como ramo do exército dos EUA

(Reuters) – O presidente Joe Biden está analisando todas as políticas postas em prática pelo antecessor republicano Donald Trump, com a perspectiva de possivelmente revertê-las, mas não a Força Espacial dos EUA.

“Eles têm absolutamente o total apoio do governo Biden”, disse a porta-voz da Casa Branca Jen Psaki a repórteres na quarta-feira sobre a Força Espacial, um dia depois de sua rejeição de uma pergunta sobre o serviço, sugerindo que Biden estava menos do que entusiasmado com isso.

A Força Espacial foi criada como um ramo separado das forças armadas dos EUA por Trump, que falou com entusiasmo sobre a necessidade de uma força para proteger os interesses americanos em órbita e celebrou sua nova bandeira em uma cerimônia no Salão Oval.

Desde que foi retirado da Força Aérea, houve especulação de que Biden poderia tentar enviar a Força Espacial de volta para onde estava antes e negar a Trump um feito especial.

Mas Biden decidiu manter o que tem sido considerado a única força espacial independente do mundo, oficialmente estabelecida em dezembro de 2019.

“Não estamos revisando a decisão de estabelecer a Força Espacial”, disse Psaki.

O post Biden decide ficar com a Força Espacial como ramo do exército dos EUA apareceu primeiro em AEROFLAP.