Boeing pode ficar sem 116 pedidos firmes para o 777X

A Boeing divulgou dados recentes que apontam uma grande queda nas encomendas firmes para o mais novo avião da empresa, o 777X.

A aeronave que tem sua primeira entrega agora prevista para 2023, tem agora cerca de 191 encomendas firmes, ante 309 pedidos antes da crise. Esses cancelamentos representam cerca de 38% da carteira de pedidos do 777X.

Além disso, a Boeing também reduziu em 17 aeronaves as encomendas totais para o 777 Classic. 

Essa redução foi ocasionada por um regulamento contábil conhecido como ASC 606. A Boeing classifica separadamente os jatos para os quais mantém pedidos firmes, mas acredita que há uma probabilidade menor de conclusão do contrato devido à condição financeira de um cliente, ou outras questões.

De acordo com a fabricante, mais atrasos no programa do 777X podem resultar em reduções adicionais na carteira de pedidos, através da regulamentação contábil, ou cancelamentos significativos de pedidos.

A Emirates deve acompanhar a Lufthansa como as companhias aéreas de lançamento do Boeing 777X, sendo que outras aéreas que encomendaram o mesmo avião só planejam receber a aeronave a partir de 2025.

A fabricante norte-americana não detalhou, no entanto, quais companhias ela classificou como “incapazes” ou com pouca probabilidade de receber o Boeing 777X.

 

O post Boeing pode ficar sem 116 pedidos firmes para o 777X apareceu primeiro em AEROFLAP.