Para evitar quarentena, FedEx vai transferir pilotos de Hong Kong para São Francisco

(Reuters) – A FedEx vai transferir, temporariamente, seus pilotos baseados em Hong Kong para São Francisco a fim de evitar quarentenas de duas semanas para tripulantes em hotéis. 

Em um memorando enviado aos pilotos, a companhia disse não considerar apropriado sujeitar os tripulantes de Hong Kong a longos períodos de isolamento, impedindo-os de ver suas famílias após o término de uma viagem.

“Embora não saibamos o que a regra determinará, quando entrará em vigor com precisão ou quanto tempo durará, não queremos que incógnitas nos impeçam de agir sobre o que entendemos que pode ocorrer”, disse Robin Sebasco, piloto-chefe da FedEx System, no memorando. 

Um porta-voz da FedEx disse que estava desenvolvendo maneiras para cumprir as possíveis medidas de quarentena de uma forma que priorizasse a segurança e o bem-estar da equipe, permitindo que ela continuasse operando a partir da capital financeira chinesa. 

O memorando disse que a empresa cobrirá os custos de hotel e despesas do próprio bolso para os pilotos e suas famílias em San Francisco, enquanto continua a pagar o auxílio-moradia.

No entanto, um piloto da FedEx em Hong Kong disse, sob condição de anonimato, que havia falhas no plano. Muitos pilotos têm filhos matriculados em escolas em Hong Kong, disse ele, e independentemente disso, será difícil para as famílias viverem em quartos de hotel por semanas ou meses.

O post Para evitar quarentena, FedEx vai transferir pilotos de Hong Kong para São Francisco apareceu primeiro em AEROFLAP.