Trump não teve influência nos detalhes do novo Força Aérea Um

Apesar da polêmica com o novo avião presidencial americano, o famoso Força Aérea Um, a ex-chefe de aquisições do Pentágono, Ellen Lord, afirmou que o agora ex-presidente Donald Trump teve pouquíssima influência no projeto da aeronave. O mesmo serve para o programa de computação em nuvem, o JEDI. 

De acordo com declarações de Ellen, que deixou o seu cargo ontem com o fim da Administração Trump, o ex-presidente demonstrou muito interesse em alguns programas, mas isso não teve influência em suas respectivas programáticas.

Ellen também afirmou que o ex-presidente tinha bastante interesse no novo avião, “mas ele, francamente, estava focado no desempenho e na aparência da aeronave, no esquema de cores e assim por diante.”

Em serviço desde a década de 80, o Boeing VC-25, como é designado oficialmente, substituiu os antigos VC-137 baseados no Boeing 707. O VC-25 é baseado no 747-200B e deverá ser substituído pelo VC-25B, este baseado no 747-8. 

Arte digital do novo VC-25B, “Força Aérea Um”. Via Air Force Magazine.

Já o programa JEDI, espinha dorsal para a mudança do Departamento de Defesa (DoD) para computação em nuvem sofreu atrasos judiciais por conta de alegações sobre a influência de Trump. Entretanto, Lord respondeu um simples “Não” quando questionada por repórteres se Trump realmente teve alguma influência no programa cujo valor estimado é de US$ 10 bi. em 10 anos. 

Sobre o caça stealth F-35, Lord não disse se Trump teve qualquer influência nesse programa. O caça foi objeto de polêmica na administração que se encerrou na quarta-feira, com Trump tendo feito inúmeras declarações sobre os custos do programa e a fabricação de peças por países parceiros, antes mesmo de ter sido eleito em 2016. 

Via Defense News

O post Trump não teve influência nos detalhes do novo Força Aérea Um apareceu primeiro em AEROFLAP.