Após saída de EUA, Rússia anuncia intenção de se retirar do Tratado de Céus Abertos

A Rússia anunciou que pretende se retirar do Tratado de Céus Abertos, a informação foi divulgada no último dia 15 janeiro, por meio do Ministério das Relações Exteriores do país.

Tal decisão aconteceu após a saída dos EUA do Tratado de Céus Abertos em novembro de 2020, alegando principalmente divergências com a Rússia.

Uma das acusações dos EUA foram as constantes violações, como por exemplo não autorizar o acesso a voos de observação dentro de um corredor de 10 km ao longo da fronteira do país.

Aeronave OC-135B da USAF

O Tratado de Céus Abertos foi assinado em março de 1992, em Helsinque, Finlândia. Ao todo o tratado tinha 24 países membros da Organização para Segurança e Cooperação na Europa (OSCE).

Um dos principais acordos do Tratado é a permissão da entrada de aeronaves de outros países para que se observe o cumprimento dos acordos de controle de armas existentes ou futuros, bem como para ampliar as possibilidades de prevenção de crises e gerenciar situações de crise.

Com a saída dos EUA e com a indicação de saída da Rússia, o Tratado permanece com os seguintes países membros Bélgica, República Tcheca, Finlândia, França, Alemanha, Itália, Luxemburgo, Holanda, Portugal, Espanha e Suécia.

O post Após saída de EUA, Rússia anuncia intenção de se retirar do Tratado de Céus Abertos apareceu primeiro em AEROFLAP.