FAB atinge 200 horas voadas no Transporte Aéreo Logístico em apoio a Manaus

A Força Aérea Brasileira (FAB) está dedicando permanentemente o esforço do seu efetivo e de suas aeronaves, 24 horas por dia e sete dias por semana, em atendimento às necessidades de enfrentamento à pandemia da COVID-19.

As últimas ações da FAB envolveram transporte de pacientes, oxigênio e insumos e, desde sábado, 16 de janeiro, a FAB iniciou o empregou da aeronave C-105 Amazonas.

Até o momento, a Força Aérea já realizou 220 horas de voo e transportou mais de 180 toneladas de carga para Manaus (AM).

 

Confira as últimas missões:

Neste domingo (17), um C-105 Amazonas, operado pelo Esquadrão Onça (1°/15º GAV), decolou, de Belém (PA) para Manaus (AM), com 80 cilindros de oxigênio, totalizando cerca de 4,5 toneladas de carga. 

Outra aeronave, também operada pelo Esquadrão Onça, realizou, nesse sábado (16), o transporte, de Belém para a capital manauara, de 65 cilindros de oxigênio, uma carga equivalente a 3,9 toneladas. No mesmo dia, um C-105 Amazonas, operado pelo Esquadrão Arara (1°/9° GAV), realizou o transporte de Belém (PA) para Manaus (AM) de 50 cilindros de oxigênio, a carga equivalente a três toneladas.

Engajado na missão de levar apoio a Manaus, o Capitão Aviador Vitor Graeff Pilotto, Comandante da aeronave FAB 2806 C-105 Amazonas, ressaltou a importância desta pronta-resposta.

“Eu fico emocionado e orgulhoso por cumprir este papel da nação e em apoiar o suporte à vida neste momento de pandemia”, destacou.

Também neste sábado (16), a FAB transportou uma usina geradora de oxigênio, que é um equipamento alimentado com energia elétrica e possui tecnologia para processar o ar atmosférico e realizar a liberação de oxigênio a nível medicinal.

A aeronave C-130 Hércules, operada pelo Esquadrão Gordo (1°/1° GT), decolou da Base Aérea de São Paulo (BASP), em Guarulhos (SP), às 12h53 deste sábado (16), e pousou em Parintins (AM), às 20h30, de acordo com horário de Brasília, com a carga, que equivale a mais de 5,4 toneladas. 

Piloto da aeronave C-130 Hércules, o Capitão Aviador Rodolfo Gonçalves da Silva, destacou a importância do esforço coletivo neste momento.

“É muita satisfação poder ajudar quem está precisando neste momento de dificuldade, transportando este material. É gratificante ver tanto empenho e ter o sentimento de dever cumprido”, disse.

O Capitão Aviador Thiago Parente de Sousa também está empenhado na missão, com a aeronave C-130 Hércules.

“Guardo um sentimento de gratidão por poder ajudar a população brasileira, principalmente neste momento de pandemia, e, especialmente, a cidade de Manaus, para onde estamos levando este apoio e conforto aos cidadãos manauaras”, afirmou.

KC-390 Millennium

Uma aeronave KC-390 Millennium, operada pelo Esquadrão Zeus (1° GTT), decolou de Recife (PE), às 08h35 desse sábado (16), e pousou em Manaus (AM), às 12h50, transportando 4,3 toneladas de materiais hospitalares, camas, tendas e geradores, que serão destinados para o Hospital de Campanha (HCAMP).

Outra aeronave KC-390 Millennium decolou de Guarulhos (SP), às 17h10, deste sábado (16) transportando mais cinco tanques de oxigênio líquido para o Amazonas. A carga pesa cerca de cinco toneladas e o pouso, em Manaus, aconteceu às 20h40.

 

Transporte de Pacientes

Ainda neste sábado (16), mais uma aeronave C-99, operada pelo Esquadrão Condor (1º/2º GT), decolou de Manaus para São Luís (MA) com 11 pacientes, acompanhados de seis profissionais de saúde.

Também neste dia, outros 15 pacientes foram transferidos do Amazonas para Brasília (DF). Ainda estão programados voos de Manaus para Natal (RN), João Pessoa (PB) e Goiânia (GO).

A FAB iniciou o transporte de pacientes, acompanhados de equipes de saúde, de Manaus (AM) para outros estados do País, no dia 15 de janeiro. Desde então, aeronaves C-99 do Primeiro Esquadrão do Segundo Grupo de Transporte (1º/2º GT) – Esquadrão Condor, foram acionadas pelo Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE) e cumprem as missões que têm como objetivo minimizar os impactos no sistema de saúde da capital amazonense.

Até o momento foram transferidos nove para Teresina (PI), 23 para São Luís (MA) e 15 para Brasília (DF), totalizando 47 pacientes.

 

Operação COVID-19

Proteger os cidadãos é uma das funções precípuas das Forças Armadas. Nesse intuito, o Ministério da Defesa, a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira enfrentam, juntos, a pandemia de COVID-19 no País.

A Operação ocorre em um espaço territorial de grandes proporções, nas 27 unidades federativas, com características e necessidades diferentes e com uma população de cerca de 210 milhões de pessoas.

As ações envolvem descontaminação de espaços públicos, doações de sangue, transporte de medicamentos e equipamentos de saúde, higienização de lugares públicos, dentre outras. 

Na execução dessas atividades, os militares atuam organizados em dez Comandos Conjuntos que cobrem todo o território nacional, bem como no Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE). Esses Comandos reúnem militares das três Forças, que desenvolvem esforços no cumprimento das missões.

 

Fotos: Tenente Dantoniele, Soldado Ezequiel / Ala 8, Soldado Siqueira e Soldado Theodoro/BASP, Tenente Padoan / ETA7, Soldado Marley/Ala 1

Texto: FAB

O post FAB atinge 200 horas voadas no Transporte Aéreo Logístico em apoio a Manaus apareceu primeiro em AEROFLAP.