De Havilland deverá suspender a produção de sua aeronave Dash 8-400

A fabricante de aeronaves canadense, De Havilland Canadá, vai paralisar em breve a sua produção da aeronave Dash 8-400. Ainda há 17 encomendas para a aeronave, e a De Havilland vai honrar todas, entretanto após essas 17 aeronaves não vai construir nenhuma outra até algum novo pedido.

As vendas do Dash 8 não tem sido boas, tendo perdido bastante mercado para seu concorrente direto o ATR 42/72. A suspensão da fabricação do Dash 8 não foi especificada por quanto tempo, a fabricante já começou a pedir aos fornecedores não enviarem peças para construção de novos até segunda ordem.

A De Havilland está tentando evitar que as aeronaves novas fiquem obsoletas, ou seja prontas para voar mas sem nenhuma empresa para opera-los. Atualmente apenas a versão -400 está em produção.

A pandemia claramente criou desafios para todos nós na indústria aeroespacial, mas nesses desafios também existem oportunidades. Continuamos a vender e entregar aeronaves Dash 8-400 e a dar suporte à frota mundial de aeronaves Dash 8 Series, ao mesmo tempo em que tomamos as medidas adequadas para proteger nosso pessoal e nossos negócios. 

Nossas operações de manufatura têm capacidade para produzir aeronaves em nossa instalação de Downsview até 2023. Não iremos produzir “whitetails” (ou seja, aeronaves concluídas antes dos pedidos confirmados) e a demanda do mercado guiará nossos planos de produção futuros para as aeronaves Dash 8-400. 

Embora as condições de mercado muito desafiadoras enfrentadas pela indústria possam levar a uma pausa na produção este ano, a De Havilland Canada não determinou a duração de tal pausa, caso ela ocorresse.

Estamos investigando vários cenários para o futuro com muitas partes interessadas e nos comunicaremos mais abertamente sobre este assunto quando os planos forem aprovados e confirmados. Estamos comprometidos com nada menos do que reposicionar a marca De Havilland Canada na vanguarda da indústria aeronáutica regional e aeroespacial canadense.” Disse a De Havilland em comunicado.

A companhia aérea Flybe era até então a maior operadora do Dash 8 na versão -500, tendo operado 10% de toda a frota global. A Flybe era a maior empresa regional da Europa, devido a crise na aviação causada pela Covid-19, a empresa decretou falência pouco depois do inicio da pandemia. 

Com poucas encomendas, as aeronaves que ainda operam já parecem ter uma data limite para continuar voando. A Austrian Airlines por exemplo tem em sua frota 19 Dash 8, mas aos poucos está sendo substituído por Airbus A319. Desses, 11 já foram retirados, o restante deverá deixar a empresa em breve.

Uma das maiores operadoras, a Horizon Air reduziu sua frota de Dash de 56 exemplares para 32. A Jazz do Canadá opera atualmente 64 aeronaves, ante 112 que operava antes da crise. 

O De Havilland Dash 8 é uma aeronave capaz de operar em qualquer terreno, um aeronave ideal para empresas regionais mesmo operando sob lugares com pouca demanda. O motivo da suspensão além da crise na aviação como um todo, existem diversas aeronaves Dash 8 estocadas com preço inferior de leasing.

Atualmente cerca de 186 Dash 8 estão sem nenhuma empresa para opera-los. Levando em consideração a retomada da aviação em meio a crise, a De Havilland espera que até antes de 2023 sua carteira de pedidos possa aumentar novamente. O ano de 2023 é quando se encerra o contrato do espaço usado pela fabricante, a renovação dependerá das suas futuras vendas. 

O post De Havilland deverá suspender a produção de sua aeronave Dash 8-400 apareceu primeiro em AEROFLAP.