Emirates pode atrasar ainda mais o início das operações com o 777X

O futuro Boeing 777X da Emirates pode demorar ainda mais um pouco para estar em operação pela companhia com sede em Dubai. De acordo com Tim Clark, presidente da Emirates, a companhia pode atrasar o inicio das operações com o o bimotor novo da Boeing.

Os motivos são devido ao desenvolvimento da aeronave, Tim não coloca em dúvida a credibilidade da aeronave e sim em quanto tempo ela ficará pronta para operar. A Boeing tem planos de lançar a aeronave em 2022, entretanto o presidente da Emirates estima poder ter a aeronave a partir de 2023.

“É uma questão de quando essa aeronave vai ser concluída, certificada e oferecida para entrada em serviço. Isso pode ser 22, pode ser 23, pode ser ainda mais ”, disse Clark em entrevista à Reuters. Portanto, vamos apenas esperar e ver o que a Boeing fará em relação a isso e veremos como eles se encaixam na frota naquele momento específico.” Concluiu.

O presidente da companhia aérea espera que as autoridades certifiquem o Boeing 777X minuciosamente, com clareza e eficaz possam certificar o modelo. Esta será a primeira aeronave lançada pela Boeing depois do 737 MAX, no qual teve problemas em sua certificação.

“Este é essencialmente um 777 moderno, que obviamente é um ‘burro de carga’ para viagens internacionais e tem sido totalmente confiável e excelente no design da Boeing, então não vejo por que o 777X deveria ser diferente”. Disse Tim Clark.

As autoridades europeias vão realizar testes e verificações extras com o 777X, como garantias que das falhas no 737 MAX não se repitam. Atualmente a encomenda da Emirates é para 126 777X, antes esse número era de 150. A redução foi causada pela crise atual na aviação derivada da crise mundial de saúde do Covid-19.

 

Fonte: Reuters

O post Emirates pode atrasar ainda mais o início das operações com o 777X apareceu primeiro em AEROFLAP.