Volotea encerra definitivamente as operações com o incomum Boeing 717

O dia 10 de janeiro de 2021 entrou na história da Volotea, uma companhia aérea europeia, como as últimas operações do Boeing 717 na frota da companhia aérea.

A Volotea é uma companhia que durante muito tempo operou com base em uma frota de aviões Boeing 717, sendo este o responsável por iniciar os voos da empresa em 2012, e da família Airbus A320.

Os últimos voos foram algumas rotas domésticas na Itália, atendendo cidades como Cagliari (CAG), Catania (CAT), Gênova (GOA), Nápoles (NAP), Palermo (PMO), Torino (TRN) e Verona (VRN).

Foto – Volotea/Reprodução

No momento todos os últimos nove aviões Boeing 717 da Volotea estão localizados em Veneza. Estes serão levados para Victorville, na Califórnia, para a estocagem e bem possível desmontagem futura.

Ao longo dos últimos anos a própria Volotea vendeu aviões Boeing 717 da sua frota. Cerca de 10 aeronave saíram, para abrir espaço ao Airbus A319.

O pequeno avião da Boeing tem capacidade para transportar até 125 passageiros, mas ao longo dos anos fez pouco sucesso no mercado. Esse é um dos primeiros resultados da junção entre a Boeing e a McDonnell Douglas, na década de 90.

Boeing 717
Foto: Volotea/Divulgação

A imposição dos diretores da MD acabou criando o Boeing 717, com base no projeto do MD-95 que estava em andamento na McDonnell Douglas. Mesmo após muito esforço em vendas, a Boeing conseguiu comercializar pouco mais de 150 unidades do 717.

A Volotea foi a última companhia aérea europeia a operar com o Boeing 717, que atualmente só aparece na frota de três companhias aéreas em todo o mundo.

 

O post Volotea encerra definitivamente as operações com o incomum Boeing 717 apareceu primeiro em AEROFLAP.