China supera meta de entregas do ARJ-21 em 2020

A COMAC, empresa estatal de aeronaves da China, está comemorando o seu novo marco: A entrega de 24 aviões ARJ-21 em 12 meses.

Essa foi a maior quantidade de aeronaves fabricadas em um ano pela COMAC, que mesmo contando somente com o mercado chinês, tenta embalar as vendas e produção do ARJ-21.

Em 2020 a COMAC conseguiu atingir vários marcos relacionados ao ARJ-21, além de entregar mais unidades do que nos quatro anos anteriores de produção.

O primeiro marco foi entregar simultaneamente três aeronaves para as maiores aéreas da China: Air China, a China Eastern e a China Southern.

Além disso, uma aérea chinesa, a OTT Airlines, passou a ser uma operadora exclusiva do ARJ-21, a primeira no mundo com uma frota só de aeronaves chinesas.

Cada um desses pequenos aviões tem capacidade para 90 passageiros, e representa a tentativa da China de entrar no mercado regional de aviação. O ARJ-21 é equipado com motores CF-34, os mesmos utilizados em aviões como o Bombardier CRJ e o Embraer E-Jet E1.

Foto: China Eastern

O ARJ-21 fez seu primeiro voo em 2008, e entrou em operação em 2016 a partir da Chengdu Airlines. Desde então a COMAC já entregou 46 unidades dessa aeronave.

A aviação regional em todo o mundo é dominada pelas séries Embraer E170, Bombardier Canadair Regional Jet, série Dash 8 turboélice e linha ATR de turboélices. Neste espaço, há algum desenvolvimento em andamento. A Mitsubishi está trabalhando em um jato regional, e a Embraer tem o E-Jet E2 e está estudando um novo turboélice.

A COMAC também tenta concorrer com a Airbus e Boeing. Para isso o modelo C919 está sendo desenvolvido, mirando uma concorrência com o A320neo e o 737 MAX.

 

O post China supera meta de entregas do ARJ-21 em 2020 apareceu primeiro em AEROFLAP.